Conflitos por terra aumentam após o golpe, afirma fundador da CPT

Conflitos por terra aumentam após o golpe, afirma fundador da CPT

O número de conflitos por terra e por água no campo aumentaram após o impeachment da presidenta Dilma Roussef, de acordo com os registros da Comissão Pastoral da Terra (CPT). O tema foi abordado por Antônio Canuto em conversa organizada pela Associação dos Amigos da Escola Nacional Florestan Fernandes, que ocorreu em 4 de agosto.

De acordo com Canuto, a cada 5 dias houve um assassinato no campo em 2017, sendo que esses números se referem apenas à conflitos por terra e que foram registrados. Os massacres de Colniza e Pau D’Arco, ocorridos no ano passado, foram os que houveram número de vítimas fatais mais elevados depois do massacre de Eldorado dos Carajás. Ainda segundo dados da CPT, 2017 ocorreram cinco chacinas; antes disso, apenas em 1987 houveram tantas chacinas por terra no campo brasileiro.

Assista aqui a conversa inteira com Antonio Canuto.

Fechar Menu