Médico indiano que criou iniciativa pública de saúde popular visita a ENFF

Médico indiano que criou iniciativa pública de saúde popular visita a ENFF

O indiano Yogesh Jain, um dos criadores do grupo de apoio à saúde de comunidades afastadas dos grandes centros – Jan Swasthya Sahyog (JSS) – visitou a Escola Nacional Florestan Fernandes (ENFF) para o intercâmbio de experiências na área da formação. O JSS atua compartilhando os saberes em saúde com as comunidades e já formou mais de 500 pessoas para auxiliar nas emergências e tratar doenças comuns.

Edinaldo Correia do setor de saúde do MST, acompanhou a visita. Correia revelou que pretendem realizar um curso de formação em saúde. Segundo ele, a turma desse curso deve reunir “desde nossas bruxinhas mais velhas até os mais novos, todas as gerações, e fazermos um processo de formação política, formação em saúde e até mesmo de alfabetização”, apontou.

Para o militante, conhecido popularmente por Didi, a visita de Yogesh à ENFF contribuiu para a formulação do curso, sobretudo pelo contato com a experiência indiana. “Lá, as pessoas que não sabem ler nem escrever adquirem um conhecimento científico que, depois, é utilizado em prol do povo”, relata.

Em entrevista concedida ao Saúde Popular durante sua visita à ENFF, Yogesh Jain contou que veio ao Brasil “com a esperança de que nós, que trabalhamos em mundos desiguais, possamos nos unir e desenvolver um trabalho melhor para a saúde das pessoas”. O médico avalia que o Brasil deveria aprender com a Índia que a privatização da saúde não é o melhor caminho, para ele é o Estado que deve garantir a saúde da população.

Fundador da JSS cuida de um paciente desnutrido. | Foto: Tom Pietrasik

Um dos objetivos do JSS é relacionar a medicina com questões políticas e sociais que a Índia enfrenta, buscando alternativas para os locais onde praticamente não existem médicos. Nas áreas onde a JSS atua, o índice de mortalidade infantil caiu três vezes, de 120 a 32 óbitos por 100 mil crianças nascidas vivas. O grupo atua desde 2000 e já ofereceu serviços de saúde a 1,5 milhão de pessoas.

Além da visita à ENFF, o médico indiano veio ao Brasil para conhecer as experiências do setor de saúde e formação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e também da Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares. Em 10 dias, Yogesh percorreu diversos estados brasileiros. No Rio de Janeiro visitou uma clínica da família, reuniu com a Escola de Saúde Pública e conheceu o assentamento Terra prometida, do MST. Na Bahia esteve na Escola de Agroecologia Egídio Brunetto. Passou também por São Paulo, Fortaleza e, em Belo Horizonte, conheceu o Hospital Sofia Feldman, referência em parto humanizado.

Fechar Menu